Sobre mim.

Minha imagem paterna é um misto de uma banda inglesa de rock e um negão cheio de manias que usava pullovers coloridos. Sempre que eu saio de casa me imagino num desenho animado. Meu guarda roupa é como o de um mendigo que enriqueceu, e sempre, sempre que eu me visto de má vontade eu conheço uma pessoa ruim. Sou tão chato que não consigo mais dizer o que me agrada. Eu estranho tudo que sempre fiz, e continuo fazendo mesmo sem muito jeito. Todos aos meus olhos são incompetentes. Há momentos que me olho no espelho e vejo meu tio.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.