Beijo Grego

Eis que percebo, o que venero
não tem mais graça,
pois não a tenho na vista.
Não há o que eu faça,
diga ou escreva que me dê uma pista
de onde está o erro.
E sempre que bebo, me ferro.
Não ponho o fígado em desgraça,
mas me descubro um escapista.