Cancer.

Fumo.
Fumo e vejo no cigarro a tua imagem. Depois de ti, as outras perderam o gosto, o sabor. Não consigo mais tirar proveito das que me cedem atenção, não consigo aprecia-las como um não-fumante aprecia um bom vinho. Tu me estragaste os sentidos, tamanha a tua graça sem sentido.

Bebo.
Bebo e vejo no copo de vodka o teu amor. Depois de te amar não consigo mais conviver com a realidade, de que não estás mais comigo. Não consigo admitir que não mais te verei, e o alcool não ajuda em nada. Não ajuda, só atrapalha. Porque ao longo da noite cada sombra que me cruza parece-se contigo.