Charme

Charme não, quis dizer elegância. Elegância é agradecer os gestos dos outros, desejar bom dia mesmo aos carrancudos, e esperar a parceira gozar. Confunda elegância com viagens ao exterior que te dou um sopapo,  sem charme algum. Mas no rosto, olhando nos teus olhos, com hombridade. Não uma facada nas costas – muito deselegante. Elegância não é aceitar o comportamento sexual do outro, isso é educação – ou admiração velada. Também não é apertar a mão de quem agora acarinha quem já foi tua, isso é um sinal de que tu sabes que não és maior que o ciclo da vida, e de que prezas a civilidade. Elegância não é falar outras linguas, mas ser generoso e  autêntico em toda frase. Elegância é ir ao sono sabendo que todos à tua volta sabem quem tu amas e quem tu detestas, sem jogos, sem mentiras, sem necessidade de perdão. E dormir bem.