Diferente.

Olha o que eu poderia fazer. Por partes, eu poderia te conquistar. Eu poderia te mostrar umas coisas diferentes, e ouvir a tua opinião. Mostrar-te um lado teu que conheces, mas que não confias, não acreditas. Eu poderia entrar na tua vida de mansinho, de vez em quando. Sumir, e então voltar, com mais força. Eu poderia sussurrar-te uns elogios sinceros, umas mensagens de duplo sentido, às vezes. Falar ao telefone, mesmo interurbano, ou escrever-te uns bilhetes, dentro de livros. Fotografar-me sem foco para ti. E depois…. ignorar as tuas fraquezas como quem não as vê. Jogar muito sujo mas sempre dentro das regras. Deixar-te a vontade para abnegar quem te abraça. A vontade não falta. Olha, eu poderia te comer.