Envolvimento

São as horas que passam vagarosamente e não a vida que é um tédio. Não posso delegar a culpa, infelizmente. Não serve para mim não serve para o cosmos. Pois, como alguém que ao sair do restaurante não consegue pensar na futura refeição eu me sinto, sem querer socialização qualquer pelos próximos meses. Queria pular as festas que tenho que ir, fazendo quem me conhece bem sorrir de nervoso pelo meu excesso de cinismo. Queria mesmo não te-las, mas sou popular, sou ídolo de gordos com vidas chatas e de crianças que almejam o estrelato sem saber sapatear. Sou sempre convidado e sempre acho tudo muito chato. Cada convite é mais uma obrigação e, de novo, não posso delegar culpa. Ao menos te poupo destas e de outras. E não te envolvo.