Fodástica.

Ela nunca teve tanta sorte. Acorda e dorme com um sorriso no rosto. Ela esqueceu de quem teve de matar e de quantas vezes morreu. Ela sonha com o seu dia a dia, mesmo as vezes durante o almoço, com os olhos abertos, em algum café no centro de Nice. Nunca se sentiu assim – parece a todo momento que acabou de sair do banho. Sente-se limpa, leve, bem disposta e feliz, sente-se nova. Sente-se como eu me sinto toda vez que eu a vejo sorrir.