O lar é um conceito romantizado.

O lar é um conceito romantizado, o amor é uma série de check boxes onde availiamos muito frívolamente o quanto ganhamos e o quanto perdemos nos dando à alguem. O lar é onde o seu travesseiro da sorte está, onde fica a pia onde a sua caneca favorita está para ser lavada. A gente passa tanto tempo procurando por amor que às vezes esquece para que precisava tanto de um. A gente quer um para contar tudo que passa pelas nossas mentes quando os olhos fechamos. Conheço quem se preocupa tanto em perder celulites, sob o medo eterno da rejeição, quando no fundo o foco deveria ser com a quantidade de sorrisos e carinhos a gente dá e por consequencia, recebe. Esses valores que lutamos contra todo dia nos corrompem. Essa vinheta vive e morre na esperança de que alguém a leia e acorde do sonho da trivialidade e perceba que não só de acordes maiores se faz uma canção popular. Não só com o que nos dizem, ouvimos, com o que nos mostram, vemos. Não só com acertos acertamos.