O som da desaceleração do teu gargalhar.

Funciona assim. Os teus referenciais são tão altos, e tu és tão dedicada, que perdes a capacidade de me comover por pouco, de me fazer rir. Não tem um explicação simples. Eu vejo no fundo dos teus olhos que a criança está lá, ela quer amor, ela quer cócegas. Mas a tua falta de talento para a mesmice não te deixa deixa-la deixar essa prisão que é o teu corpo. Eu á estive preso nele, e digo-te, quisera eu ser um criminoso de novo. O problema é que o crime, como os teus referênciais, chegou á um nível inimaginável.