Sobre Nina Campos

Senão um simples playboy sem muita paciência para tecnologia, quem sou eu? Senão um mulherengo avesso à rotina, senão um hedonista. Não passo de mais um homem, diferente talvez por saber de suas fraquezas e forças, e por ter como alimentar seus simples hábitos. O dinheiro me fez viajar, me deu cultura e várias ressacas, por certo. Mas este não me deu mulheres, só facilitou o modo com que eu as trato. E eis que encontro alguem que não se anima com as minhas champanhas, com as minhas altas gorjetas ou com o meu chauffeur. Essa tal de Nina Campos não tem sentimentos. Ela não responde aos meus sinais, como todas as outras. É como um computador que não sei programar. Eis a verdade, Nina Campos é um robô.